Skip to content Go to main navigation Go to language selector
9LV Combat Management System

Gestão de Combate

3 min read

Com foco no ambiente naval do século 21, caracterizado pela sua complexidade com elevada quantidade de navios, embarcações de menor porte, submarinos e aeronaves, é o Sistema de Gestão de Combate 9LV CMS (do inglês Combat Management System)  que fornece a consciência situacional completa do ambiente ao seu redor de tudo o que está sobre e sob a água. Por meio de uma interface que faz a fusão de informações de maneira intuitiva, os tomadores de decisão têm as ferramentas e os dados para agir com as estratégias e ações mais adequadas para cada cenário.

O 9LV CMS integra e coordena todos os sensores, sistemas de armas, de guerra eletrônica, de navegação e comunicação, tanto de fabricação da própria Saab, quanto de terceiros ou de uma combinação de ambos. A partir de processos automatizados, reduz a carga de trabalho de tarefas rotineiras para que os operadores se concentrem no gerenciamento dos sistemas e do ambiente tático ao redor no navio.

Sistema de Controle de Tiro 9LV

O Sistema de Controle de Tiro 9LV FCS (do inglês Fire Control System) atua na detecção e neutralização de múltiplas ameaças no ar e na superfície, em qualquer tempo, incluindo mísseis da categoria sea skimming que navegam extremamente próximos à linha da água.

O 9LV FCS trabalha com dois sensores avançados. O CEROS 200 é um sistema de rastreamento de radar e optrônico que guia as defesas do navio contra várias ameaças por meio do gerenciamento das metralhadoras, canhões, mísseis e medidas eletrônicas.

O EOS 500 é um sensor que faz vigilância, detecção, identificação e classificação 3D de alvos, com capacidade de obtenção de imagens por TV, infravermelho e contando com telêmetro laser. Da mesma forma que o CEROS 200, ele está integrado aos sistemas de armas do navio, orientando cada um deles para neutralizar as ameaças.

TactiCall

O TactiCall é a solução da Saab para integrar as tecnologias de comunicação já existentes nos navios, independentemente da banda de rádio, frequência, hardware ou geração, analógica ou digital, às capacidades atuais.

Com arquitetura aberta e modular, os países passam a dispor de comunicações internas e externas dos navios, de dados e voz, com segurança criptografada, por meio de investimentos e prazo de tempo de implantação menores.

Se antes os sistemas se comunicavam apenas entre si ou em uma rede restrita, com o TactiCall é possível trabalhar em forças-tarefa e até de coalizão em missões multinacionais humanitárias ou em conflitos.